Alunos ao mundo…

Oceania – Viagem através do continente

http://www.authorstream.com/Presentation/amaieski-1593757-austr-lia/

Material muito bom sobre o Canal do Panamá no site do Jornal Zero Hora (rolando a barra da página Alunos ao Mundo há outras imagens do Canal do Panamá)

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/pagina/canal-do-panama.html

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/noticia/2012/02/uma-das-maiores-conquistas-de-engenharia-do-planeta-canal-do-panama-passa-por-ampliacao-3659761.html

Conheça o continente africano:

Ótimo material, vale a pena ler os textos e as fotos, assistir os vídeos, “participando” dessa aventura do Rodrigo Cavalheiro, relatada em Zero Hora.

http://wp.clicrbs.com.br/expedicaoafrica/page/6/?topo=13%2C1%2C1%2C%2C%2C13

Blog com fotos interessantes da França:

http://elisehahn.com/2011/07/24/bastille/

Crises esconômicas mundiais – 1929/2008

 

http://www.authorstream.com/Presentation/aSGuest2578-103432-crises-mundiais-enter-tags-econ-micas-entertainment-ppt-powerpoint/

http://www.authorstream.com/Presentation/aSGuest2578-103432-crises-mundiais-enter-tags-econ-micas-entertainment-ppt-powerpoint/

França

EUROPA – França

Faça uma breve viagem pela França! (Arquivo Power Point)

Observação:Clique nas imagens para ir ao site original

Canal da Mancha –  Euro Túnel

Canal Mancha

Inglaterra / França – Europa

Canal do Panamá (América Central)

Canal de ligação entre os  oceanos Pacífico e Atlântico

  

RELEVO EUROPEU

PIRINEUS

As Montanhas dos Pirineus formam uma barreira física entre a França e a Espanha. Existem poucas áreas habitadas nos Pirineus, mas a região é rica em água mineral, com vários resorts onde se pratica esportes de inverno. O minúsculo país de Andorra situa-se nessas montanhas.

MONTES URAIS

Os Montes Urais são uma cordilheira que se estende aproximadamente de norte a sul através da Rússia ocidental.Os Montes Urais são referência para delimitar a Europa da Asia, o que faz com que a Rússia faça parte destes dois continentes. Têm uma extensão de 2500 quilômetros das estepes cazaques ao longo da fronteira norte do  Cazaquistãoaté a costa do Oceano Ártico.

Cárpatos

Os Cárpatos formam a ala oriental do grande sistema de montanhas da Europa, percorrendo 1500 km ao longo das fronteiras da República Checa, Eslováquia, Polônia, Romênia e Ucrânia.

Os Cárpatos não formam uma cadeia ininterrupta de montanhas, mas são compostos de diversos grupos distintos tanto orograficamente como geologicamente; na verdade, apresentam tanta variedade quanto os Alpes.

Os Cárpatos, que raramente atingem mais do que 2500 m, não apresentam campos com neve, nem grandes geleiras, nem as cataratas e nem os vários lagos que podem-se encontrar nos Alpes. Não possuem neves eternas em nenhum ponto, e não apresentam geleiras. Assim, mesmo em seus pontos mais elevados, lembram a região mediana dos Alpes, com os quais, no entanto, têm diversos pontos em comum, como a aparência, estrutura e flora.

APENINOS

Os Apeninos são uma cadeia montanhosa que se estende ao longo da Península Itálica com altitudes elevadas atingindo o seu ponto máximo no Gran Sasso d’Italia (2.914 metros).

ALPES

.

Paisagem dos Alpes, na Baviera (Bayerische Alpen). Os Alpes alemães estendem-se por 110 km, desde Lechtaler até perto de Kufstein, na fronteira com a Áustria. O ponto mais alto da região é o monte Zugspitze, com 2.962 m, onde pratica-se esqui, no inverno, e alpinismo, no verão.

Com uma superfície de 300.000km2, os Alpes se distribuem entre França, Itália, Suíça, Alemanha, Liechtenstein, Áustria e Iugoslávia.

DESAFIO (1)

Parto de um local celestial

Danço ao ritmo do calypso

Levanto poeira

Vou a troposfera

Dou a volta no planeta

Quais as características do local de onde parti, por onde andei, quem me vigia e o que posso causar?

Desafio (2) para os alunos das turmas 181, 182 e 183

Seu dinheiro não era legal

Inimigo de Hitler e seu pessoal

Seu destino seria a câmera de gás letal

No entanto, não foi esse seu final

Ucraniano de nascença

Acabou na Redenção

Em pleno coração da capital

do meu estado natal.

Prestem atenção nas palavras chave que não estão necessariamente no texto. Transformem, quando possível, as frases em uma única palavra. 1) Quem sou eu? 2) Em que cidade e país nasci? 3) Por que não morri pela inalação do gás? 4) Como vivi? 5) Onde morri? 6) Qual o fato histórico que participei? 7) Qual a relação que podemos estabelecer com essa pessoa, seu local de nascimento e um vazio demográfico não natural?

Os cinco alunos que primeiro responderem com acerto as 7 questões, no prazo de uma semana a partir de 20/07, um prêmio receberão. Coloque apenas “eu sei” no local para comentários que vou um endereço fornecer para a resposta receber.

Desafio 1 – vencido por Nicóli Klauck  – Turma 182: A respota completa está em: Expedição África – série de reportagens publicada em Zero Hora e assinada por Rodrigo Cavalheiro.

Alguns só querem comer, outros comem manga até encher,

morrendo de fome, ou não, músicas para os mortos entoam

enquanto dançam requebrando ao refrão

se depois de tudo isso, a cabeça doer,

tome pó de casco de tartaruga

que com certeza  sua cabeça vai agradecer.

Isso tudo um cavalheiro  me contou e quero saber

Quem é ele, o que faz, para quem trabalha

Não esqueça de dizer em quais países cada coisa acontece…

Quem nessa página deixar um recado, dizendo somente “eu sei”

receberá um endereço para um e-mail enviar e este sim deverá conter

todas as repostas  para as questões acima esclarecer.

Os primeiros a responder, doces vão receber…

Veneza

Veneza (em língua italiana: Venezia, em vêneto Venezsia) é uma cidade da região do Vêneto, província (estado) de Veneza no nordeste de Itália. Tem cerca de 266 mil habitantes e é conhecida pela sua história, canais, museus e monumentos.

A cidade foi formada num arquipélago da laguna de Veneza, no golfo de Veneza, no noroeste do mar Adriático. Tornou-se uma potência comercial a partir do século X, no qual sua frota já era uma das maiores da Europa. Foi uma das cidades mais importantes da Europa, com uma história rica e complexa e um império de influência mundial comandado pelos doges, os líderes da cidade. Como cidade comercial, tinha várias feitorias e controlava várias rotas comerciais.

É classificada como Património da Humanidade pela UNESCO. Dos muitos monumentos e locais turísticos existentes, destacam-se a imponente Basílica de São Marcos, na adjacente Praça de São Marcos, a famosa Ponte de Rialto sobre o Grande Canal, construída em 1588, segundo projeto de Antonio da Ponte, a Ca’ d’Oro e numerosas igrejas e museus.

Veneza está rodeada de lagoas de pouco profundidade, e isso valeu-lhe sempre como excelente defesa. Nas suas águas encalhavam facilmente os navios que não conheciam os fundos. Era também uma cidade entrincheirada protegida por grandes muralhas. As “muralhas” de Veneza são os perigosos bancos de areia que ficam quase a descoberto na baixa-mar. Para chegar a Veneza, vindo do mar Adriático, é preciso conhecer as passagens, que em tempos de paz eram assinaladas com fileiras de estacas com luzes à noite.

A cidade está coberta por 177 canais, 400 pontes e 118 ilhas, estando localizada entre a foz do rio Ádige (a sul) e do rio Piave (a norte). O centro histórico é totalmente pedonal, atuando como canais rodoviários, bem como os diferentes barcos, que são os únicos meios de transporte.

Veneza é mundialmente famosa pelos seus canais. A cidade foi construída sobre um arquipélago de 118 ilhas formadas por cerca de 150 canais numa lagoa rasa. As ilhas em que a cidade é construída são ligadas por cerca de 400 pontes. No velho centro, os canais servem a função de estradas, e de qualquer forma de transporte sobre a água ou a pé. No século XX, um aterro permitiu uma ligação ao continente, a construção da estação ferroviária de Venezia Santa Lucia em Veneza, uma estrada para automóveis e um estacionamento. Para além destas ligações para o continente no extremo norte da cidade, o transporte dentro da cidade continua a ser, como foi em séculos passados, inteiramente na água ou em pé. Veneza é a maior urbe da Europa com áreas livres para carros, única na Europa, permanecendo um considerável funcionamento da cidade no século XXI totalmente sem carros ou caminhões.

Veneza está ameaçada pelo crescente aumento de sua taxa de subsidência (rebaixamento em relação ao nível das águas), que nos últimos 50 anos se elevou de 1 para 5 cm por década, e em mais 50 anos poderia se tornar inabitável, segundo relatório da Unesco, que tomou a seu cuidado a preservação e restauração da cidade, envidando importantes esforços nesse sentido junto com o governo italiano.

As fundações dos edifícios são assentadas em estacas de madeira e estão em  terrenos arenosos. Como a reposição de sedimentos é escassa, as fundações estão afundando. Desde o inicio do Século XX o centro histórico de Veneza já cedeu 12 cm. Por causa disso é agora mais fácil haver episódios de Acqua Alta. Basta uma maré de 60 cm para haver inundação. A entrada de água cada vez mais salgada para os canais ataca o reboco e a estrutura dos edifícios, tornando as reparações cada vez mais difíceis e caras.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Veneza

http://www.novomilenio.inf.br/real/ed105z.htm

http://figmento.blogspot.com/2005/07/veneza-afunda-se.html

Barcelona

Barcelona é capital da província (estado) de Barcelona e está situada ao longo da costa do Mediterrâneo (41°23′N 2°11′E).

Os primeiros vestígios de povoamento em Barcelona remontam ao final do período Neolítico (2000 a 1500 a.C.). A partir do século XIV a cidade iniciou uma era de decadência que se estendeu durante os séculos seguintes. Ao final do século XVIII Barcelona iniciou uma recuperação econômica que lhe favoreceu a industrialização progressiva do século seguinte.

A segunda metade do século XIX coincidiu com o projeto de derrubada das muralhas antigas que envolviam a cidade e outras cidades próximas são incorporadas à Barcelona. Barcelona foi historicamente uma cidade muito ligada à indústria. Foi a primeira cidade em Espanha a acolher a revolução Industrial e apesar de ter tido algumas crises econômicas é hoje o maior centro industrial do país.

O porto de Barcelona converteu-se nos últimos anos no mais importante do Mediterrâneo em tonelagem de mercadorias e contentores. Também é o primeiro porto mediterrânico em número de cruzeiros que fazem escala na cidade.

Centro cultural, econômico e político, Barcelona é uma referência não só dentro de Espanha como também no contexto da União Européia.

Barcelona oferece ao visitante a possibilidade de percorrer a pé desde as ruínas romanas e a cidade medieval até os bairros do modernismo catalão, com seus edifícios característicos, suas ruas arborizadas e suas largas avenidas.

A cidade antiga é praticamente plana, enquanto que os bairros novos, a medida que ficam próximos à cordilheira litoral, deixam o aspecto plano de lado.

Fora as obras modernistas, Barcelona também conta com relevantes obras pertencentes a outros estilos e períodos históricos. Dentro do período medieval destacam-se especialmente as obras góticas que proliferam em seu centro histórico, precisamente denominado “Bairro Gótico” como a Catedral de Barcelona. Neste mesmo estilo encontra-se ainda a Igreja de Santa Maria do Mar, caracterizada por sua austeridade e harmonia nas medidas.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Barcelona

Anúncios

15 respostas em “Alunos ao mundo…

  1. Oii, olha eu aqui visitando o seu blog 😀
    e novamente procurei os desafios que fez e me ajudaram bastante viu, precisava de uma noticia ou reportagem para geografia, dai lembrei do desafio em que falava da usina solar no Saara 😀
    Sora, estou com saudades de suas aulas !!

    Beijãao

  2. Pingback: Os números de 2010 « Amaieski's Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s