Está me ouvindo agora? Golpe ou marketing reverso?

Há situações que incomodam. Algumas são apenas desagradáveis, outras são inconveniências que podem gera temor por não ter qualquer justificativa ou possibilidade de identificar a origem. Estou recebendo ligações de um número de celular cujo monólogo sempre inicia com uma voz feminina perguntando? – Está me ouvindo agora?

Ao responder “sim” a pessoa ou deixa na espera ou passa para um homem que diz: – um momento… a primeira vez que atendi a estranha ligação achei um desaforo a pessoa ligar e me colocar na espera e desliguei. Outras já haviam sido feitas do mesmo número, mas como o telefone estava no modo silencioso, não as atendi nem retornei.

As ligações do mesmo número continuam sempre como o mesmo “modus operandi”.   Acho que vou salvar o número colocando um nome tipo “Rejeitado”, “sic indecorum” ou “Psidium”. Acho que a melhor seria a última, pois lembra a interjeição usada para pedir silêncio.

A melhor forma de silenciar o abuso é denunciar. Talvez, fazer um BO – Boletim de ocorrência – mas fica a dúvida, será justo utilizar o tempo de um servido público, sabendo-se que em geral as delegacias andam abarrotadas de pessoas com problemas que perto desse, são gravíssimos? A insegurança pública se reflete nas ruas, escolas, hospitais… não parece justo utilizar o tempo de um servidor para registrar uma ocorrência contra um número inconveniente.

Mesmo assim resolvi pesquisar o tal número e descobri inúmeros comentários na Internet relatando a mesma situação que descrevo agora. Alguns dizem se tratar de um número da operadora Claro, mas claro – não resisti à repetição – que não posso confirmar tal informação, apenas reproduzo o que li. Como atualmente os números têm portabilidade, qualquer pessoa poderia dar um Oi ao Vivo e ainda brindar com um Tim-tim, a partir de um número que tivesse passado por todas as operadoras de celular.

Seja como for, nenhuma pessoa , seja física ou jurídica, deveria adotar tal procedimento. É irritante e deselegante, para dizer o mínimo.

Anúncios

5 respostas em “Está me ouvindo agora? Golpe ou marketing reverso?

  1. Olá Ângela!
    Meu nome é Tânia, sou filha da D.Leda. Estou muito feliz em saber que o livro já está sendo impresso e tenho certeza que minha mãe, onde quer que esteja, também está.
    Tenho muito orgulho dela, por isso quando tiveres informações sobre a publicaçao gostaria que me informasse. Obrigada.

    • Tânia, creio que a editora entregará no máximo em 15 dias. Pretendemos fazer o laçamento e serás nossa convidada, representando tua mãe, que foi essencial para resgatar grande parte da história da escola. Fiquei muito sentida quando soube que ela havia falecido, porém o legado dela ficará registrado. Obrigada por fazer contato e se possível envias o número do teu telefone por e-mail (amaieski@sinos.net). Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s