Aula Maluquete

O início do ano letivo está aí e estava eu pensando no que posso reaproveitar das aulas elaboradas nos anos anteriores e no que posso criar de novo. Leciono história, geografia e sociologia e essas três são  fáceis de interligar, mas ando sempre buscando novos desafios.

Gosto de deixar os alunos embasbacados ao solicitar que peguem a tabela periódica e adoro quando algum me pergunta se a aula é de uma das disciplinas que leciono, ou se vou dar uma aula de química.

Também gosto de ver a reação deles quando peço que peguem a fórmula de física “Deus Vê Tudo” e digo-lhes que vamos usá-la em geografia. A maioria nem sabe de que fórmula estou falando e nem imaginam como utilizá-la em outra disciplina “nada a ver”.

Rosa dos ventos na imaginação de muitos parece ser uma rosa desfolhada, cujas pétalas são carregadas com leveza por algum vendaval. Assim não a coordenada geográfica que resista e lá vamos nós brincar de batalha naval.

Jogos são sempre bem recebidos, e costumo adaptá-los de acordo com a ocasião. Charadas são sempre interessantes, sem bem que criá-las demora um tempão, mas vale a pena ver os alunos procurando respostas para as questões. Por essas e por outras que professores deveriam ganhar salários de acordo com sua imaginação, e essa precisa de muito tempo e dedicação.

Maluquete por maluquete, adoro interagir com os adolescentes, jovens e adultos. Os primeiros aceitam com mais facilidade desafios e novidades, os mais maduros são mais tradicionais, mas mais comprometidos. E assim tento reservar as maluquices para o pessoal do diurno, que acompanha bem minhas invencionices e de quebra se diverte com as doidices que invento.

Se alguém quer saber se todos aprendem, isso eu não saberia responder, sei com certeza que alguns lembram das aulas ao assistir algum filme,  ao ler uma notícia ou livro, ao ouvir uma música… E eles em geral me avisam, colocando um recado no Orkut ou no Blog, quando dois anos após tal aula eles descobrem que aprenderam, que lembram, que o conhecimento estava lá para ser acessado e sem risco de deletar o arquivo por engano, sem risco do bug ou de incompatibilidade de software.

Essa belezura que é o cérebro humano salva todos os arquivos e grava no melhor disco rígido que existe sem precisar recorrer ao pen drive para sanar eventuais falhas.

Queria era ter mais tempo para inventar tantas aulas maluquetes quanto fossem os dias letivos, mas como nem tudo é perfeito, invento tantas quanto o tempo fugaz me permite. O ócio criativo não faz parte da rotina do professor.

Se você leu o texto até aqui, também deve ser do time dos maluquetes, professor ou aluno, todos sempre tem algo com que contribuir, assim agradeço a quem enviar alguma idéia ou sugestão para melhorar minhas aulas, em contrapartida, prometo dividir as minhas “criações”, mas não dou garantias, pois aulas que desafiam os padrões nem sempre são bem recebidas.

* A imagem acima foi baixada de

Anúncios

Uma resposta em “Aula Maluquete

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s