As Crianças das Famílias La Dina Bra Zil e Eti Ka Bra Sil

Crianças não têm noção de certo e errado, aprendem principalmente por exemplos que recebem. É comum encontrar crianças no supermercado com seus pais, abrindo embalagens de chocolate, bolachas, iogurte… Os integrantes da Família La Dina pega as embalagens dos produtos consumidos pelos filhos e colocam em qualquer local, menos no carrinho de compras. Estão dizendo aos filhos que eles podem tudo, que é correto se apropriar do que não é deles. Os pais da família Eti Ka, pelo contrário, dizem ao filho que deveriam esperar para abrir o produto após pagar no caixa e colocam a embalagem vazia no carrinho, explicando ao filho que o produto deve ser pago.Crianças também aprendem quando os pais da família La Dina manobram o carro e dão um encontrão no carro de trás, descem do carro, olham o pára-choque amassado, olham em volta, certificando-se que ninguém viu e arrancam rapidamente. O filho aprendeu bem, sabe não vai precisar se responsabilizar pelos danos que causar pela vida a fora. Outros La Dina jogam lixo pela janela de seus carros, seja do carrão importado, seja do fusquinha dos anos 70.

Esses comportamentos são encontrados em todas as classes sociais da família La Dina, não são prerrogativa das classes menos afortunadas, haja visto o número cada vez maior de jovens da classe média envolvidos em todos tipo de delitos.

Pais sem tempo, aprendem logo que dizer “sim” é mais fácil. Crianças reagem de maneira estranha quando contestados. Elas gritam, esperneiam, choram e vencem pela exaustão. Palavrão em boca de bebê é tão bonitinho. Fica feio quando a criaturinha usa para a expressão para chamar o chefe do pai ou a supervisora da mãe, aos oito, nove anos de idade. Então já é tarde, toda a permissividade já foi concedida e devidamente licenciada. Essa criança vai continuar criando problemas, na escola, na vizinhança, no trabalho, ou seja, vai carregar pela vida afora a falta de controle. Afinal, ela nunca teve que lidar com a frustração do não. Nunca foi punida, nem castigada.

Os pais da família La Dina também corrompem e se deixam corromper, desviam verbas da empresa, compram produtos superfaturados, comprovam gastos com notas frias e por ai vai. De exemplo em exemplo, ensinam seus amados filhos que o comportamento da Família Éti Ka é apenas utopia. Grande engano! As mazelas do povo não se extingue com promessas de ação. Deixar João sem chão e Maria sem educação, não é solução.

Anúncios

Uma resposta em “As Crianças das Famílias La Dina Bra Zil e Eti Ka Bra Sil

  1. Ética e hopnestidade são produtos em falta no Brasil, aliás, desde 22 de abril de 1500. Como educador, diariamente vejo maus exemplos dados pelos pais e que ainda se acham com raão ao discordarem dos educadores que tentam incutir alguma coisa de bom na cabeça de seus pimpolhos. Não há esperança a médio ou longo prao. Talve em longuíssimo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s