Merenda escolar proibida para professores?

Professores de escolas públicas, municipais e estaduais, recebem diferentes orientações sobre a merenda. Alguns são proibidos de servir-se de qualquer porção, sob a alegação que recebem vale alimentação – que em tese é destinada para a refeição principal do dia, se bem que o valor do vale nem sempre cobre o custo de uma refeição a quilo e um suco – outros não podem comer a alimentação que é servida aos alunos, a não ser que permaneçam na sala de aula.

A merenda não é refeição principal, mas um lanche,  mesmo que em algumas comunidades substitua com vantagens a primeira, muitas vezes ausente nos lares ou substituída por qualquer fast food – e não dispenso o termo em inglês pela amplitude e familiaridade que ele carrega –  e facilmente encontrado em qualquer bairro.

Algumas escolas possuem refeitório apropriado, outras utilizam a própria sala de aula, sendo o alimento distribuído pelo professor, que serve uma quantidade adequada, de forma a que cada aluno possa fazer sua refeição nos minutos destinados para tal. Após todos receberem sua porção, muitos voltam para a repetição. Dependendo do cardápio e da turma, não há sobra, nem de alimento, nem de tempo para o professor  se servir de uma porção. Em outras, sobram ambos.

Uma orientação, que não proíbe mas coíbe, diz que a alimentação escolar é considerada uma ação pedagógica e portanto, os professores podem consumir, desde que no mesmo local e junto com os alunos.  A sobra de outra turma não poderá ser consumida pelos professores daquelas turmas que “raparam o tacho”? Os professores garçons terão que ficar nos corredos ou no pátio, ao lado dos alunos, comendo  a sobra, que se não for consumida, irá para o lixo? A orientação diz que “não poderão comer na sala de professores e nem levar comida para esse local”, tratando de forma desigual o professor que está na escola fazendo sua hora atividade ou ela não é considerada ação pedagógica? Senhores deputados e senadores, criem logo uma Lei proibindo a alimentação escolar como ação pedagógica e aproveitem para proibir o funcionamento de escolas sem refeitório, sem área coberta para esportes, sem bibliotecas, sem laboratórios de informática, sem professores…

Se há alunos cujos pais têm renda muito superior a dos professores e com o mesmo direito de estudar em escola pública, há professores que acordam às 5 horas da manhã, para estar em sala de aula no horário de início. Há professores que entre um turno e outro, entre uma escola e outra, mal tem tempo de se deslocar, mas tudo isso é parte da profissão  que remunera bem mal e exige sacrifício.  Professor já está acostumado a viver de pastel de vento , pago com seu vale- pastel e torcendo por um lugar no céu.

Legislação:

http://www.fnde.gov.br/index.php/programas-alimentacao-escolar

Observações

A partir de 2010, o valor repassado pela União a estados e municípios foi reajustado para R$ 0,30 por dia para cada aluno matriculado em turmas de pré-escola, ensino fundamental, ensino médio e educação de jovens e adultos.

A merenda, segundo algumas Secretarias de Educação  é direito exclusivo dos alunos, por orientação do MEC, Ministério da Educação e Cultura.

Em Goiás, é destinados aos presidiários é o valor de R$ 7,10  por três refeições – café da manhã, almoço e jantar – por detento.  Esse valor é repassado pelo Estado ao município de acordo com a quantidade de presos de cada cidade.

Links relacionados:

http://www.sistemampa.com.br/noticias/politica/professores-da-rede-estadual-de-ensino-nao-poderao-mais-comer-merenda-escolar/

http://santanadomatosemfoco.blogspot.com.br/2011/08/merenda-alegada-agora-e-proibida-para.html

http://www.rebrae.com.br/FAQMasterFlex/FAQMasterFlex/faq.php?print=true&cat_name=Legisla%E7%E3o%20PNAE&category_id=15

http://www.patrociniohoje.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4302:merenda-e-negada-a-professores-da-rede-publica-de-ensino-&catid=31:mg&Itemid=48

About these ads

55 respostas em “Merenda escolar proibida para professores?

  1. agora eu pergunto… o professor não pode comer a merenda servida na escola, pq a mesmma é destinada aos a alunos. Então o professor leva seu lanche de casa ou então compra em algum lugar… As vezes falta merenda para o aluno, mas o professor tá com o lanche dele, então o que acontece… vão proibir o professor de lanchar só pq faltou merenda para os alunos?

    só falta isso uma lei que proiba os professores de lancharem, caso falte merenda para os alunos

    • Bianca
      Teu questionamento é pertinente, especialmente se levarmos em consideração os inúmeros “Brasis” por esse Brasil afora. Existem escolas que nunca ficam sem merenda, em outras isso ocorre com certa frequência. Existem escolas com refeitório, outras servem a merenda nas próprias salas de aula. Existem escolas que quando chove, os alunos não saem da sala de aula, nem os professores. Em outras, os professores cuidam do recreio, portanto não contam com alguns minutos para sua alimentação. Não é só por melhores salários que os professores precisam lutar, mas principalmente por melhores condições de trabalho. A merenda escolar é prevista em lei, portanto as crianças jamais deveriam ficar sem recebe-la. O problema é que a lei nem sempre é cumprida nesse Brasil, assim como deveria prevalecer o bom senso, se em média para 30 alunos temos um professor e levando em consideração que nem sempre todos os alunos comem a merenda escolar, haveria o suficiente para todos. E por outro lado, se os alunos percebem que os professsores não comem a merenda, logo perguntam o por que dessa atitude. Então, a orientação é para que a alimentação se torne um ato pedagógico, no qual alunos e professores se alimentem no mesmo ambiente, que sabe-se, nem sempre é possível.

    • Primeiramente considere que você é uma aluna e que tem uma baixa renda mensal,como os alunos das escolas publicas que não tens condição de TOMAR CAFÉ DA MANHÃ E O ALMOÇO E JANTA como é a realidade de alguns, você vai na escola estuda e a sagrada hora do almoço não ter comida para comer desculpe a minha linguagem pejorativa mas é ‘UMA (*)VERGONHA NA CARA” é isso COLOQUE NO LUGAR DESSAS PESSOAS, (*)!.

      • Bruno, em primeiro lugar quero informar que não libero comentários ofensivos. Assim, editei o teu, suprimindo os termos pejorativos. Não por serem palavrões, mas por estarem direcionados a uma pessoa que levantou uma questão hipotética, sobre levar seu próprio alimento e não poder consumi-lo caso não houvesse merenda para os alunos. Quero lembrar também que há professores que têm dificuldades para se alimentar, pois trabalham em mais de uma escola e no horário do almoço estão se deslocando de ônibus entre uma e outra escola e nem sempre há restaurantes próximo ao local de trabalho. Por outro lado, existem alunos que desperdiçam merenda ou até jogam no lixo. Bom seria se todos fossem educados e solidários, mas infelizmente nem sempre isso acontece. Assim como nem todos alunos de escola pública tem baixa renda, nem todos os professores ganham bem.

  2. Hoje passei a maior vergonha, sou professora e fui a fila junto com os alunos comer merenda, quando chegou a minha vez a merendeira disse que eu não poderia pegar por ser professora, e só poderia comer se sobrasse, (resto), os alunos vendo aquilo começaram a gritar ironizando a professora, outros achando injusto, ofereceu -se pra pegar um pratinho achando aquilo muito errado, quem vai corrigir esse ato mo mínimo ridículo.
    Moro em Santo andré isso aconteceu na EE Amaral Wagner, estou indignada com a situação ocorrida, peço que me oriente se foi errado o que fiz ou que fizeram comigo.
    No aguardo da resposta agradeço antecipadamente

    • Maria Lucia, conforme consta nas orientações do MEC, a merenda é destinada ao aluno. As Secretarias de Educação dos Estados e Municípios enviam diferentes orientações, alguns colocam que a merenda é um ato pedagógico e o professor pode usufruir da mesma, desde que esteja ao lado dos alunos, em sala de aula ou no refeitório, quando houver. Outras, proibem que os professores partilhem a merenda e há aquelas que permitem que seja consumida somente quando todos os alunos já tenham recebido sua porção, deve ser o caso da escola onde lecionas. Não seria o resto dos alunos, mas a sobra, que de outra forma, iria parar no lixo. Se leste o texto no qual colocaste o comentário deves ter percebido que a orientação e a realidade é essa mesma. Se possível me envia mais dados, sobre quantas horas lecionas na escola, se são dois turnos, se há locais próximos onde podes comprar um lanche, se recebes vale refeição, há quanto tempo lecionas em escola pública, se és contratada ou concursada… esses dados permitirão que eu escreva um texto sobre o assunto, mas no qual não preciso te identificar. Abraço

      • Sou merendeira,mas para que a merenda seja um ato pedagógico,o professor não deveria se sentir humilhando entrando na fila junto com os alunos e esperando a sua vez , o que vejo é que eles querem ser atendidos na frente e com um tratamento diferenciado pela merendeira, muitas escolas obrigam as merendeiras a levar a merenda na sala dos professores antes de começar servir o aluno porque eles acham que vão comer sobras se isso não ocorrer. Muitos professores não querem nem utilizar os mesmos utensílios dos alunos. Onde está a pedagogia ai? Como merendeira acho que alguns professores precisam ser mais humildes e tratar as merendeiras como parceiras da educação e não como empregadas domésticas.Se vão comer a merenda do aluno, então deverá se submeter as mesmas condições dos alunos, no sol, na chuva, em pé, sentados….

      • Sara,concordo contigo! Se me permiteres vou usar teu comentário em um texto. Na escola onde leciono os professores contribuem com uma quantia mensal, com a qual compramos café, leite em pó e bolachas. Compramos também uma cafeteira e um micro-ondas e para tanto, cada professor desembolsou um valor,que no total cobriu o custo dos eletrodomésticos. Eu não me servia da merenda dos alunos, por entender que é destinada a eles, porém um dia um aluno perguntou se eu não comia porque a merenda não era boa o suficiente para mim. Esse é o real ato pedagógico. Passei a me servir de uma porção, depois de todos serem servidos, ou seja, se sobrar, eu compartilho a merenda. Não temos refeitório, então servimos nas salas de aula, mas ás vezes fica difícil, porque quando toca o sinal e eles partem para o recreio e, depois de servir a todos, mal comecei a comer. Então só me resta terminar na sala dos professores.

  3. não acho nada de mais o professor comer da merenda, mas ele pode vir para a fila como os alunos, sou merendeira e onde trabalho tenho que levar na sala de professores a comida e se algum dia atraso sou cobrada, e somos ameaçadas de devolução para secretaria de educação , de que ainda estamos em estágios probatório, que estamos sendo avaliadas que se não quisermos trabalhar dessa forma que saia.

    • Francisca, em breve, ou seja, assim que tiver um tempo disponível, vou escrever um texto sobre essas questões que levantas, assim como tua colega Sara também comentou outro dia. Não é função da merendeira levar merenda para os professores e por lei a merenda é destinada aos alunos, mas nem todos comem e assim em geral sobra para os professores, mas eles poderiam buscá-la.

      • O professor ja e sacrificado, por todos. Pelos alunos, pais dos mesmos, governo estadual e federal etc. Mau remunerados e ainda nao poderem desfrutar da merenda escolar, alegando que a merenda e exclusiva do aluno? Que absurdo, fico indignada com isso.No artigo 6 da constituiçao diz que o alimemto e um direito de todos,alem que a verba destinada a merenda escolar e retirada de impostos que pagamos. Enquanto isso , os poderosos fazem coqueteis e ricos banquetes com nosso dinheiro.

      • Bom dia!!!!
        Angela Maieski, sou professor na E.E. Senador José Ermírio de Moraes, localizada no Bairro do Iporanga em juquiá-sp. Preciso levantar as 4:30 da manhã quae totos os dias para ir trabalhar, três dias da semana volto para casa somente as 23:30, Não quero ser incoerente em comentários, mas quero salietar duas situações, Primeiro: a merenda escolar de minha escola é razoável, nós professores se alimentamos como queremos dessa merenda na sala dos professores, no refeitório, enfim onde quisermos. Porém, acho que essa merenda serve muito bem para quem trabalha meio período e volta ao lar para, fazer uma refeição com mais tranquilidade e qualidade a gosto de cada um. Porém, querida Angela, os professores se alimentavam na escola muito antes da lei existir, ou melhor entrar em vigor, não seria ai um direito adiquirido? No entanto há muitas interpretações… que ainda levarão tempos para que sejam aceitas ou não. mas tudo bem, já estou acostumado com esse tratamento pois, já fazem 20 anos que ouço e executo essa ordem de proibição ou coibição seja o que for. Segundo: a equipe de professores da minha escola é uma equipe é muito unida, até 2008 quando a equipe gestora era outra tinhamos um tratamento especial assim como os alunos pois, são eles especiais etão somente trabalhamos. Tinhamos um combinado com a equipe gestora onde cada um levava meio quilo de café e açúcar o básico faziamos um levantamento e dividíamos entre quanto a mistura cada professor tinha seu dia de respon´sabilidade as merendeiras faziam o almoço ou janta e ainda se alimentavam juntos sem problemas nenhum. Desde 2009 com a equipe gestora atual vímos sofrendo esse tipo de constrangimento, as merendeiras foram proibidas de fazer qualquer tipo de alimentação aos professores, no período da manhã ainda temos um cházinho, e um cafezinho no balcão do refeitório mas, nada mais que isso. No segundo e terceiro período não há nada a ser comentado, pois não tem nada que possa ser tão repugnante quanto. A pergunta é a seguinte: Existe alguma lei que proiba as merendeira de fazer refeição aos professores pois, na cominidade onde se localiza a escoal não há lanchonetes, restaurantes, no máximo um pãozinho para passar três períodos na escola. sem se falar que o intervalo entre os períodos é de apenas 10 minutos. Angela, minha escola foi péssima nos resultados do SRESP, IDESP, enfim em todas as avaliações constitucionais, Estou elaborando um plano de ação e quero levantar todas essas questões no próximo conselho de classe e reúnião de pais e mestres. Nó tinhamos problemas com a equipe gestora anterior isso tinhamos , mas se reuníamos e resolvíamos em conjunto. Hoje me sinto desvalorizado. problemas com alunos o culpado professor ou aluno. Professor advertido por escrito, alunos punidos severamente. Bom, querida Angela Maieski, vou parando aqui, enfim o assunto seria somenmte alimentação e já me estendi um pouco a mais.

        Juquiá, 01 de Maio de 2013
        Sidnei de Lima Silveira

      • Sidnei, estou “devendo” outro texto sobre o assunto. Espero que continues colaborando,pois essas situações relatadas podem ajudar a compô-lo. A Lei diz que a merenda é destinada aos alunos e que as merendeiras são responsáveis por prepará-la para os mesmos. As escolas recebem essa orientação. O ideal seria buscar o apoio da mídia para expor as situações que comprovam que há pofessores que precisam se alimentar na escola e que, em geral, todos, alunos e professores, conseguem partilhar essa merenda sem que isso represente mais gastos. O problema é “criar a fórmula” e fazer com que ela se torne lei. Abraço

  4. Acho mais que justo que os professores possam merendar na sala dos professores e que a merenda já esteja na mesa da sala deles, pois o recreio, pelo menos na minha escola, é de 15 min. Será que um professor não tem direito a esse tempo pra ele? É muita cobrança, desrespeito, salário baixo, desvalorização… Comida que acaba indo para o lixo não pode matar a forme de um professor que rala, muitas vezes em dois, três empregos pq o salário é muito baixo. Nunca vou concordar com certas leis.

    • O problema Luma e que as merendeiras nao querem ter o trabalho de levar a merenda na sala dos professores, na minha escola tambem e assim. E porque elas nao sabe o que e ficar 3 horarios com aluno em sala de aula. Por isso nao sabem o quanto e importante esses i5 ou 20 minutos longe de aluno.O jeito agora e virarmos boias frias, ja que nao recebemos ticket alimentaçao e nosso miseravel salario nao da pra almoçarmos em restaurantes todos os dias. Absurdo !

      • Elisabeth e Luma, as merendeiras apenas obedecem as normas. A orientação das secretarias e coordenadorias de educação é essa e a lei diz claramente que o repasse dos valores é destinado a merenda dos alunos. Para mudar legalmente essa situação seria necessário mudar as diretrizes do MEC, portanto, não há motivo para culpar as merendeiras, cuja função é fazer a merenda para os alunos. A situação pode não ser justa para com os professores, muitos dos quais nem conseguem almoçar, pois precisam correr para outra escola, mas também não é justo reclamar das merendeiras, que além de fazer a merenda ainda precisam lavar a louça de centenas de alunos e limpar tudo para recomeçar no outro turno.

      • Luma se é tão sacrificante assim ficar tres horarios com uma sala cheia de alunos porque escolheu esta profissão?

  5. Ângela, gosto de ver como você se coloca nessas questões, a verdade é que cada um tens suas razões para isso ou aquilo, só que se os professores são injustiçados as merendeiras também são então, se juntar é a melhor forma de resolvermos pois a união faz a força, mas tem professores que só enxergam as merendeiras se ela esbarrar com uma bandeja neles, somos discriminadas sim, não por todos tem suas exceções, quanto ao nosso salário também é baixo e temos que complementar com outro trabalho, e vale salientar que o trabalho da cozinha não se resume em cozinhas servir e lavar pratos, temos que calcular per capta, temos que fazer estoque, arrumar dispensa, preencher mapas e retiradas da dispensa atualizando saldo de cada item, recebemos mercadoria, lavamos panos de chão, de prato, lixeiras da cozinha espanamos lavamos freezers e geladeiras que são muitos sem contar com panelas grandes, encaramos também a deficiência nas escolas de utensílio adequado para determinado prato, obrigando a improvisar, trazer de casa em fim, trabalhamos sob pressão por causa do horário da merenda, e também quando alguma colega fica doente somos levadas a trabalhar sozinha por causa do compromisso assumido com o aluno e também porque acabamos nos envolvendo emocionalmente com cada um, se existe professor carente, quanto mais aluno carente , bota carente nisso. O governo federal entende que o professor recebe salário e o aluno recebe o que ? Isso é a unica coisa que muitos tem a merenda na escola e que faz toda a diferença em sua vida acho que professor deveria fazer como as merendeiras se envolver mais com o aluno mesmo na hora de comer pois ela entenderia talvez sua agressividade em sala de aula , talvez ela soubesse por seu apetite acabou se era tão bom pois isso nós merendeiras percebemos e perguntamos e muitas vezes descobrimos separações de pais, término de namoro, perdas familiares, depressões etc…, motivos que não chegam nem perto dos nosso que já concluímos faculdade e temos um porto de partida sempre que a vida nos dá uma rasteira, eles não. Na minha escola o grande incentivo a continuarem ainda é a merenda feita com amor e dedicação, porque os professores faltam muito e por ter vários turnos e escolas diferentes já estão estressados e querem ficar longe deles nem que seja por breves momentos . Sugiro fazer um dia de merendeira com cada professor para eles começarem a nos entender pois já estive em sala de aula também e sei que quando estamos com muita fome dá até pra degustar uma maçã enquanto estão escrevendo. agora tenta fazer isso enquanto tempera várias panelas ao mesmo tempo? A minha indignação não com professores ou diretores mas muitos gestores tratam as merendeiras como suas empregadas e não como mais uma educadora, porque eu me sinto assim quando aconselho um adolescente a ser uma pessoa melhor, quando olho em seus olhos e sem ele abrir a sua boca eu percebo que ele quer mais e num simples sorriso vem o agradecimento. Que Deus vos abençoe.

    • Sara, agradeço por teus comentários e acho que são importantes. No momento estou com pouco tempo, mas pretendo escrever um texto sob o ponto de vista das merendeiras e essa ideia já vem me acompanhando há algum tempo. De repente ele aparece por aqui… não te preocupa com a falta de letras, elas não atrapalharam a leitura. Abraço

  6. Sabe o que me indigna?justamente essa briga entre merendeiras e professores…Por acaso vocês Professores de escola publica já se perguntaram quantos alunos tomam café antes da escola?ou almoçam?ou melhor tomam café e almoçam antes da aula por falta de condições financeiras?Pouco ou muito mas,vocês recebem seus salários no fim do mês,vocês tomam café,almoçam e jantam e muitas vezes fazem um “lanchinho” ou vocês vão me dizer que você não teriam um dinheirinho pra comprar nem que seja um salgado?Vocês sabem quanto muitas mães recebem por mês?Algumas delas recebem menos de 200 reais,e só recebem por causa do governo e seus programas,ou vocês acham que elas iriam pôr seus filhos em escola publicas pra evitar gastos?iam passar dias em filas só para isso?Outra coisa vocês como mães me respondam: tem seu filho e um professor e um prato de comida para quem você daria a comida?Caramba é tão difícil de entender isso.Não estamos falando de merendeiras que se recusa a dar comida aos professores,estamos falando de merendeiras que priorizam crianças.Para responder melhor,vocês recebem visitas em suas casas,primeiro você serve os convidados e por ultimo você se serve ai quer dizer que você comeu as sobras?comer sobras é se alguém deixar a comida no prato e depois uma pessoa comer daquele resto,isso sim é comer sobra, porque enquanto a comida estiver na panela não deixou de ser comida e nem muito menos virou sobra…

    • Lua, me parece que estás generalizando, ao falar em briga entre merendeira eprofessores e ao se refereir a “vocês professores”. Desculpe, mas não são todos os professores que reclamam das merendeiras e há professores que nem mesmo conseguem almoçar entre um turno e outro, muitas vezes por falta de tempo, pois precisam se deslocar entre uma e outra escola, outras, por não ter local próximo a escola na qual possam fazer uma refeição. Cada caso é um. Existem locais onde ocorre desvio de verba e nem sempre na escola, basta acompanhar o noticiário. Concordo contigo que a prioridade é o aluno. Por outro lado, já vi alunos estragando comida,sem pensar que outros poderiam aprovietá-la. Tudo é uma questão de educação e consciência. Também há muitos alunos que estudam em escola públicas, cujos pais ganham muito mais que os professores, dirigem carros do anos e deixam seus filhos na porta da escola. Novamente, cada caso é um caso.

    • Adriana, muitas prefeituras e governos estaduais pagam o vale refeição. Algumas pagam valores equivalentes aos da iniciativa privada, outros pagam bem menos e ainda há os que não pagam. Os pofessores podem se mobilizar através do sindicato e reivindicar o benefício.

      • No meu caso trabalho num CMEI, e o prefeito quer proibir os professores de se alimentar, mas somente os professores do centro da escola não, ele pode fazer isso ou teria que proibir no geral.

      • Adriana, se a Pefeitura recebe verba do MEC para a merenda, destinada para as escolas e para o centro de educação infantil, professores e funcionários não poderiam comer a merenda. Nesse caso que relatas, no mínimo fere o princípio de igualdade. Terias que averiguar exatamente qual a situação, mas em pincípio, alguns estão recebendo tratamento desigual.

  7. Pois é, eu sou a Diretora do Centro e nao fui do lado dele na politica, as vezes isto responde a todos os meus questionamentos. Isto me deixa muito triste, tentam ferir a gente a acabam ferindo muitas pessoas.

    • Vocês não tem um sindicato de professores? em geral estas questões podem se resolvidas através dele. Os pofessores do centro trabalham 6 horas?

    • Todos podem almoçar fora da escola, sendo que aqueles que trabalham 8 horas devem ter uma hora de almoço, O melhor é averiguar se realmente nas escolas o almoço é liberado para professores. Se não há sindicato, podes averiguar com algum advogado ou no ministério público.Qual cidade, podes dizer?

    • Todos podem almoçar fora da escola, sendo que aqueles que trabalham 8 horas devem ter uma hora de almoço, O melhor é averiguar se realmente nas escolas o almoço é liberado para professores. Se não há sindicato, podes averiguar com algum advogado ou no ministério público.Qual cidade, podes dizer?

    • Todos podem almoçar fora da escola, sendo que aqueles que trabalham 8 horas devem ter uma hora de almoço, O melhor é averiguar se realmente nas escolas o almoço é liberado para professores. Se não há sindicato, podes averiguar com algum advogado ou no ministério público.Qual cidade, podes dizer?

  8. Na realidade é que pra nos seria o almoço, no mesmo horario em que nas outras escolas é o lanche no recreio, como nos nao temos recreio, pra nos é o almoço, mais ou menos 10 e meia as 11 horas. Mas nos sempre comemos o que os alunos comem nunca diferente. E os professores comem junto com os alunos, alimentandos os alunos, pois muitos por serem muito crianças idade entre 0 a 5 anos precisam de ajuda. Não tem sala de professores é no refeitorio mesmo. Algumas estagiarias chegam 7 e meia e nesse horario estao com muita fome, nesta ultima sexta, entrei em despero, chorei muito, fiquei muito triste mesmo, pois uma das minhas estagiarias dando comidinha na boquinha de uma das crianças, e esta não queria mais, deixou um resto no prato e ela com uma olhar triste e faminta me perguntou, sera que eu podia comer o resto dela, vão jogar fora mesmo. Ahhh é muito complicado. Mas vou esperar ate o inicio do ano letivo, vou aferiguar se na escola, vão liberar o alimentação pra os professores e vou seguir seus conselhos e tomar uma providência. Muito obrigada por me ouvir e pelos conselhos aqui eu pude desabafavar.

    • Alimentar-se junto aos alunos pode se visto como um ato pedagógico. Se o professor não come o alimento na frente das crianças pode gerar um questionamento, como por exemplo a ciança perguntar se a comida não é boa o suficiente para o professor. Tudo é uma questão de bom senso. E, esse espaço está a disposição para trocar ideias sempre que precisares. Abraço e boa sorte.

  9. Na minha escola a questão foi parcialmente resolvida, mas ficou bom assim,acho que tudo tem uma solução o problema é que ninguém quer se colocar no lugar do outro, no meio de muitas verdades existe muitas fábulas também em nosso meio digo na educação parece que um querendo ser mais que o outro gerando um ambiente de concorrência desigual, nada que uma boa conversa nos órgãos competentes não resolvam, graças a Deus o mal estar de servir professor separadamente acabou hoje servimos alunos e professores de maneira igualitária acho que quem tem fome procura comida e não briga.

  10. ola sou agente de limpeza de uma escolaa publica o prefeito cortou funcionario tercerizado e colocou a faxineira para servir a merenda gostaria de saber se podemos fazer isso ja q entramos toda hora em contato com bacterias afinal limpamos os banheiros e logo em seguida temos q temperar a salada e servir as merendas

    • Gislaine, em princípio não poderias exercer as duas funções. Na cozinha só deve entrar o pessoal que prepara e distribui a merenda, mas há escolas nas quais os professores se encarregam de distribuir o alimento aos alunos. Teria que averiguar a legislação da cidade para saber se há uma lei específica. Se possível me diz qual o município e estado e vejo se consigo descobir se há alguma lei.

  11. Sou professora da rede estadual e trabalho 8 horas por dia em uma mesma escola. Horário de almoço fico vagando pela escola com fome! alunos de contra turno almoçam na escola ” mas eu não posso” acho humilhante, muitas vezes não tenho dinheiro p pagar uma refeição ou, quando levo uma marmita..Azeda por conta do calor…quanta humilhação!

    • Cenaide, a merenda é verba federal, destinada aos alunos, mas em geral prevalece o bom senso e o almoço é liberado após todos os alunos se servirem. Isso não ocorre na tua escola? Qual o estado?

  12. Gosto sempre de opinar nesse blog, acho muito sério e Angela sem demagogia, você é muito coerente nas respostas, hoje minha escola funciona muito bem no que diz respeito a merenda, o que falta muitas vezes, é um ouvir o outro e não misturar as coisas como por exemplo a faxineira manipular alimentos no mesmo horário pois vão gerar um problema muito mais sério do que ficar professor sem comer, falar onde dói ainda é a melhor opção ao invés de ficar reclamando pelos corredores da escola e passando aos alunas problemas internos, na própria bíblia diz que não podemos servir a dois senhores pois a de desagradar um, estamos ali para servir os alunos, somente aos alunos, fazemos mais para mantermos a boa convivência então isso depende de um bom dia meninas!, O que vão servir hoje?, está um cheiro bom!, se mudarem o comportamento a lei da física diz que também haverá uma reação, hoje me senti estimulada a fazer cartazes para a cozinha veja como mudei se aconteceu comigo, acontecerá com aquele que acreditar que o amor vence tudo.

    • Sara, muitos problemas seriam resolvidos se todos tivessem bom senso. A direção da escola deve explicar para todos – professores, funcionários e alunos – quais os direitos e deveres de cada um. Ninguém é superior ao outro, todos somos iguais, portanto temos que respeitar as normas. Respeito é fundamental.

  13. ÂNGELA ESTOU PRECISANDO DA SUA AJUDA, GOSTARIA DE SABER SE MONITORES ESTÃO ENQUADRADOS NO MESMO DILEMA DE PROFESSORES COM RELAÇÃO A MERENDA, TÔ TENDO PROBLEMAS DE NOVO ISSO NUNCA ACABA MESMO SEM ALUNOS QUEREM QUE FAÇAMOS ALMOÇO, MEU DEUS LI MUITA COISA SOBRE O MAIS EDUCAÇÃO MAS NÃO ENCONTREI RESPALDO PRA ISSO.VOCÊ TEM ALGUMA COISA SOBRE ESSE PROGRAMA ?

    • Sara, sei pouco sobre o Mais Educação. Preciso pesquisar, mas em princípio, a merenda é exclusiva para os alunos, cabendo aí o bom senso, ou seja, os alunos tendo sido servidos,não haveria problemas de o professor se alimentar, desde que no mesmo local no qual o alimento foi servido. Seria uma ação pedagpogica, ou poderia ser vista como tal. Os monitores poderiam se enquadrar nessa situação, mas não há lei que defina tal situação.

  14. Também sou professora e já passei pelo contrangimento de ser impedida pela direção da escola de merendar a mesma merenda servida aos alunos. Estou em estágio probatório e a pessoa do diretor ordenou que os professores só merendassem após todos os alunos. Senti-me humilhada porque chegou á escola o Programa Mais Educação os alunos que estão no contraturno merendam depois dos do turno normal às 15:30h. O problema é que ele ordenou que a merenda fosse servida aos professores depois desses alunos do contraturno e eu não posso esperar todo esse tempo, pois preciso voltar para a sala de aula. Não quis nem causar polêmica. Agora levo minha própria merenda de casa. Trabalho na EMEF Romualdo Pedro de Souza, na zona rural de Baião – PA.

    • Alice, as direções das escolas estão apenas obedecendo a orientação do MEC, que diz que a merenda é destinada aos alunos, por mais injusto que isso seja para com muitos professores, por inúmeras circunstâncias. Seria necessário obter apoio para mudar essa diretriz legalmente. Grande parte das escolas usa o bom senso e libera a merenda para os professores depois que todos os alunos tenham sido servidos. Infelizmente, é assim que funciona. Por outro lado, se olharmos o lado da direção, eles estão apenas obedecendo a lei e não podem ser condenados por isso.

  15. SOU MERENDEIRA E NA ESCOLA ONDE TRABALHO NÃO TEMOS PROBLEMAS GRAÇAS A DEUS!!!O QUE ACHO É QUE INDEPENDENTE DA LEI, NO DIA A DIA, EXISTEM COISAS QUE A DEPENDER DO RELACIONAMENTO ENTRE OS FUNCIONÁRIOS PREVALECE O BOM SENSO.A LEI DIZ QUE REALMENTE A MERENDA É PARA O ALUNO, ASSIM COMO JÁ PARTICIPEI DE UMA CAPACITAÇÃO ONDE FOMOS INFORMADAS QUE O QUE SOBRA PODEMOS DAR AOS PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS, O QUE NÃO QUER DIZER QUE SEJA NECESSARIAMENTE SOBRA, MUITAS VEZES AS MERENDEIRAS DEIXAM SEPARADAS A MERENDA DO PROF QUANDO SABEM QUE ELES VÃO QUERER, RESSALTANDO QUE A PRIORIDADE É O ALUNO!O QUE PERCEBO É QUE EXISTE UM CERTO DESCONHECIMENTO DO QUE COMPETE A MERENDEIRA FAZER NO EXERCÍCIO DE SUAS FUNÇÕES, PORQUE INFELIZMENTE TÊM MUITOS PROF QUE AINDA TÊM A MENTE FECHADA E ACHAM QUE AS MERENDEIRAS ASSIM COMO TODOS QUE TRABALHAM NO APOIO ESTÃO NA ESCOLA PARA ATENDER A SEUS ANSEIOS PARTICULARES.ACHO QUE CADA UM SABENDO DE SUA ROTINA DEVE SE PROGRAMAR PARA ATENDER A NECESSIDADE DE SUA REFEIÇÃO DURANTE O DIA, ATRIBUIR ISSO A MERENDEIRA NÃO EXISTE.O QUE DEFENDO É QUE SE ENTENDA QUE O FATO DO PROF RECEBER SUA MERENDA NA SUA SALA FICA A CRITÉRIO DA MERENDEIRA SE TEMPO ELA TIVER E QUISER, PORQUE ASSIM COMO PROF FICA 3 OU 4 HS NA SALA SEM DESCANSO, A MERENDEIRA FICA NA COZINHA O TEMPO INTEIRO SEM PARAR PREPARANDO A REFEIÇÃO DO DIA, DO DIA SEGUINTE E AINDA COM A TAREFA DE MANTER O AMBIENTE LIMPO, MUITAS TRABALHANDO SOZINHAS COMO É A REALIDADE DE MUITAS QUE CONHEÇO.ESTÁ FALTANDO A EMPATIA DE CADA UM SE COLOCAR NO LUGAR DO OUTRO, E SABER DISTINGUIR O QUE É UM FAVOR QUE UM SERVIDOR LHE FAZ, (POIS MUITOS MERENDEIROS COMO EU SÃO TÃO SERV PUBLICOS QTO PROF), DE ALGO QUE É OBRIGAÇÃO DELE. MERENDEIROS SÃO SERVIDORES OU TERC QUE ESTÃO NA ESCOLA A SERVIÇO DAS ATIVIDADES ESCOLARES, QUALQUER ATO QUE SEJA PARA ATENDER SITUAÇÃO PARTICULAR DE QUALQUER PROF OU OUTRO FUNC É FACULTATIVO.ADENTRANDO EM OUTRA SITUAÇÃO, VEJO NA ESCOLA EM QUE TRAB, PROF CHEGANDO E PEDINDO A FUNC PARA SAIR E COMPRAR ÁGUA PRA ELE, SE ESTAVA NA RUA PQ NÃO COMPROU? SÃO ESSAS COISAS QUE PRECISAMOS COMEÇAR A REFLETIR SOBRE O QUE SÉ ESPERADO DOS PROFISSIONAIS NÃO DOCENTES DAS ESCOLAS E O QUE DE FATO SÃO SUAS ATRIBUIÇOES. ANGELA, MUITO PERTINENTE SEUS COMENTÁRIOS, PARABÉNS!!!

    • Mayanne, a vida seria bem mais fácil se todos procedessem assim. Tu tens empatia e bom senso, e isso faz a diferença. Ainda bem que existem pessoas assim. Parabéns para ti e obrigada por partilhar tua experiência. Abração

      • Caramba! Eu não sabia que existia tantas merendeiras com ódio dos Professores! Se é inveja vai estudar e se torne também uma professora. Vocês fazem concurso pra cozinha e depois querem trabalhar em sala de aula. Tem merendeira que é humilde e educada. Mas tem umas que se acham. Eu também já fui tocada da cozinha da escola que eu trabalho por uma merendeira metida a besta só porque abri a geladeira pra pegar um copo d’água. Absurdo!

      • Luma, pessoas mal educadas existem em todas profissões. As merendeiras que não permitem professores na cozinha estão obedecendo a lei, não é inveja, assim como humildade deveria ser uma característica de todos os seres humanos. Infelizmente, encontramos pessoas arrogantes também em todas as profissões. Existe uma lei que determina que o acesso a cozinha é vedado a outras pessoas, incluindo professores, assim como existe uma lei que diz que a merenda é para os alunos.

  16. Na escola onde estudo os professores e funcionários são proibidos de comer ate o que sobra do lanche, o procurador interno da prefeitura disse que esta na lei que é proibido comer ate a sobra, ele falou que a lei manda enterrar tudo o que sobra, gostaria de saber se isto é certo, pois acho um crime enterrar a comida que sobra e não deixar os funcionários comerem, pois os mesmo trabalham 6 horas sem nenhuma alimentação. gostaria que me informasse quanto a isto.

    • Cris, vou dar uma olhada na legislação pertinente, mas adianto que não recordo dessa diretriz. A verba é destinada à merenda dos alunos, mas não acho que não há nada específico sobre a sobra. Esse é um dos tantos “furos” não previstos, já que há diferentes situações. Vou tentar averiguar e posteriormente, esclarecer melhor se for o caso.

  17. Eu gostaria de saber,se o professor,tem o direito de trazer aos igredientes de fora e prepara na escola algo como
    por exemplo pastel,para almoçar,e comer na frente doas alunos,e os alunos pedirem e ele nao dar??

    • Olá Karol
      Podes sim levar lanche ou almoço e comer na frente dos alunos. Podes explicar que os professores, legalmente, não podem servir-se da merenda destinada aos alunos, e portanto, levas teu alimento. Os professores também não podem usar a cozinha da escola, a qual apenas as merendeiras podem utilizar. Na escola na qual leciono, os professores fizeram uma ‘vaquinha’ e compraram um micro-ondas. Outro recurso utilizado é solicitar por tele-entrega. Há um projeto de lei que trata dessa questão, se for aprovado, os professores terão direito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s